sexta-feira, 8 de julho de 2016

Síndrome da Veia Cava Superior. (SVCS)

Síndrome da Veia Cava Superior. (SVCS)

Autor:Thiago Barros de Moraes 
Supervisor: Daniel Xavier

É o conjunto de sinais e sintomas decorrente de uma obstrução na veia cava superior, causando uma estase venosa no segmento braquiocefálico, que podem esta relacionadas  a trombose, compressão extrínseca, invasão direta da veia cava por processos patológicos adjacentes ou a combinação destes fatores. 

Estes sinais e sintomas se agravam conforme o aumento da pressão na veia cava superior e suas tributarias, o vai apresentar uma dispneia progressiva, ortopneia e tosse que se agravam em posição prona, e em pouco tempo, este paciente em pouco tempo, só será capaz de respirar apenas em posição ortostática e ficara impossibilitado de se deitar-se.Ocorre edema progressivo da face, pescoço e membros superiores, nota-se também uma coloração cianótica característica da pele que torna-se bem evidente no decúbito. 

Conforme a pressão venosa intracraniana aumenta, podemos observar o aparecimento de cefaleia, vertigem, confusão mental, estupor e até  a perda da consciência, a menos que um procedimento descompressivo e eficaz seja realizado, são pacientes que sobrevém, ao óbito por anóxia cerebral e/ ou insuficiência respiratória.

A fusão das veias braquicefálicas direita e esquerda, na porção superior do mediastino médio forma a veia cava superior, esta estrutura, portanto recebe a drenagem venosa da cabeça, pescoço, membros superiores e caixa torácica, desemboca no átrio direito e tem 7cm de extensão. A situação anatômica da veia cava superior, associada a baixas pressões dos vasos, a torna facilmente compressível por processos expansivos em estruturas adjacentes.

A obstrução da VCS por compressões extrínseca pode ser por patologias benignas ou malignas, que na maioria dos casos esta relacionada a patologias que envolve mas especificamente o pulmão direito e acometimentos dos gânglios linfáticos ou estruturas mediastinais. Ex. Mediastinite Fibrosante, Colangite Esclerosante, Sarcoidose, Fibrose pós RT, etc. A obstrução Intrínseca tem relação com Infiltrados neoplásicos e tromboses. Ex. Trobose de cateter Venoso Central (CVC), nesses casos, estas complicações são iatrogênicas, que podem ou não esta relacionada a erros médicos.

As complicações malignas tem uma prevalência de 85% dos casos onde temos Neoplasias do Pulmão com 75% -80%, Linfoma com 8% – 10%, Timona, Tumores Mediastinicos e Metástases com 8% - 10% dos casos. Já as complicações benignas possui uma prevalência baixa de 10% - 15% dos casos, as patologias relacionadas a obstrução intrínseca podem ser usadas como exemplo nos casos benignos.

Em relação a VCS, na transição do seu terço médio para caudal recebe a veia Ázigos que vai esta relacionada com a formação da circulação colateral, circulação esta que devido a obstrução do segmento braqicefácilo na VCS, que vai comprometer a drenagem de sangue do segmento cefálico e membros superiores, vai funcionar como uma válvula de escape para tentar dar vazão a este sangue proveniente da cabeça e mmss. A obstrução da veia cava superior leva a alterações importantes nos trajetos normais de drenagem venosa do segmento cefálico e membros superiores.

Quando a obstrução é acima da entrada da veia ázigos, o fluxo oriundo do segmento cefálico e membros superiores drenam através de colaterais para a veia ázigos, alcançando por fim, o átrio direito. Quando a obstrução inclui a veia ázigos, o fluxo dos sistemas cefálico, membros superiores e torácicos drena para a veia cava inferior através de colaterais, especialmente veias torácicas laterais, veias torácicas internas e sistema ázigos. Vale lembrar que o desenvolvimento das vias colaterais é um processo lento e gradual. Quando as colaterais ainda não se formaram, por obstrução aguda, ou não dão vazão ao fluxo sanguíneo, ocorre hipertensão do sistema venoso braquiocefálico. Nesta condição, ocorre edema neste território e o paciente fica sintomático, podendo inclusive evoluir com edema cerebral, provocando sintomas neurológicos, e de pregas vocais, provocando estridor e insuficiência respiratória.

Os Sintomas vão depender do tempo de instalação do quadro e do desenvolvimento da Circulação Colateral, edema facial, pescoço e mmss podem ser observados, assim como a dispneia, ortopneia, ronquidão e tosse (obstrução das vias aéreas), sincope e letargia decorrente de edema cerabral. Sinais clínicos como Pletora facial, taquipneia,distensão venosa no pescoço e tórax também podem ser observadas. A inclinação para frente ou para trás podem agravar os sintomas.

O seu diagnóstico pode ser feito por exames de imagem que vão avaliar a integridade de veias e artérias. Ex. Rx de Tórax, Agio TAC, Ecografia, Venografia e Cintigrafia.

O tratamento tem como objetivo aliviar os sintomas e principalmente tratar a doença de base. O tratamento pode ser clínico onde será instituído ate que se inicie um tratamento mais definitivo, medidas não especificas como repouso, elevação da cabeça e oxigenioterapia oferecem algum conforto. E dependendo do caso, o tratamento rádio e quimioterápico, tratamento endovascular e cirúrgico podem ser indicados.

Para os casos de patologias benignas o seu prognóstico é favorável com esperança de vida inalterada, já nos casos malignos a SVCS não tratada, o prognóstico é de 30 dias, já na SVCS tratada pode chegar a < 7 meses.

Este trabalho foi apresentado na discussão de casos clínicos da Especialização  em Terapia Intensiva no CECON- AM com Especializandos da IAPES.

        Dr.Thiago Barros de Moraes
Fisioterapeuta Intensivista

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

IAPES oferece vagas para o Curso Avançado do Método de Pilates




O Instituto Amazonense de Aprimoramento de Ensino em Saúde (IAPES) em parceria com o Instituto Core – Estética, Pilates e Fisioterapia, está com inscrições abertas para 15 vagas para o curso de Avançado do Método de Pilates. O início está previsto para o dia 28 de fevereiro e término dia 2 de março, com duração de 100 horas/aula.

O Pilates é um método de condicionamento físico e mental que foi criado pelo alemão Joseph Pilates (1880-1967). Os exercícios que aparentemente são suaves proporcionam o alongamento e a fortificação do corpo de forma integrada e individualizada, melhorando a respiração, diminuindo o estresse, desenvolvendo a consciência e o equilíbrio corporal, melhora ainda a coordenação motora e a mobilidade articular e proporciona também relaxamento.

O objetivo é capacitar os alunos a atuarem com a Ciência do Movimento Humano com o máximo de embasamento científico, aprofundando abordagens dos exercícios do Método de Pilates e utilizando acessórios úteis como ferramenta para a recuperação funcional.

O curso é destinado aos Fisioterapeutas, Profissionais de Educação Física e Terapeutas Ocupacionais. Uma das exigências para participar do curso é que os interessados já tenham cursado o Método de Pilates com carga horária mínima de 50 horas/aula sendo 30 horas teórico-prática e 20 horas de Estágio (opcional).

Os interessados devem procurar a sede do IAPES, na rua Berlim,12, 3º Andar, Conj. Campos Elíseos, Planalto. Mais informações entrar em contatos nos telefones (92) 3238 2563/ 8425 6441ou pelo site: http://www.fisioterapiamanaus.com.br.

Ministrante:
Bruno Stanislau M. Dos Santos – (GO)

Graduação em Fisioterapia
Graduando em Educação Física
Especialista em Traumato-Ortopedia
Especializando em Acupuntura e Medicina Tradicional Chinesa
Formação em RPG; Treinamento Funcional; Musculação Terapêutica (Método STS);
Formação em Kinesio Taping; Quiropraxia;
Ministrante Curso Pilates Motor Control (Manaus e Goiânia)2011 à 2012
Ministrante Curso Core Pilates e Pilates Avançado em Goiânia, Belém, Marabá e Manaus
Proprietário da Clinica Instituto Core com atuação em Pilates.www.fisioterapiamanaus.com.br





terça-feira, 12 de novembro de 2013

Fisioterapeuta medalhista de ouro de Vôlei ministrará cursos em Manaus

Fisioterapeuta medalhista de ouro de Vôlei ministrará cursos em Manaus Alexandre Ramos, medalhista de ouro das Olimpíadas em 2012, estará na cidade ministrando cursos voltado para alunos e profissionais da área
 
Alexandre Ramos estará em Manaus nos dias 29, 30 e 1º de dezembro  (Foto: Divulgação/IAPES)

O fisioterapeuta da Seleção Brasileira de Vôlei, Alexandre Ramos, medalhista de ouro das Olimpíadas de Londres em 2012, estará em Manaus nos próximos dias 29, 30 de novembro e 1º de dezembro ministrando cursos na área de Fisioterapia Esportiva para alunos e profissionais da área.
De acordo com a organização do evento, Alexandre ministrará os cursos: 'Atualização em Reabilitação Esportiva das Lesões de Joelho e Tornozelos', que acontecerá no dia 30, das 18h às 22h e custa R$ 60. Nos dois dias seguintes, ele ministrará o curso Reabilitação Esportiva dos Membros Superiores, que custará R$ 200.


Os cursos, que estão sendo realizados pelo Instituto Amazonense de Aprimoramento de Ensino em Saúde (Iapes), são voltados para alunos e profissionais e acontecerão na sede da própria instituição localizado na Rua Berlim, Conjunto Campos Elíseos, Zona Oeste da cidade.

Por GLOBOESPORTE.COM

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Materia de Dr Daniel Xavier: Fisioterapia oncofuncional

Ao finalizar o Outubro rosa, um grande projeto de ação de conscientização social e política que com o passar dos anos vem ganhando mais adeptos ,frente a necessidade de nos cuidarmos enquanto indivíduos e enquanto comunidade, escrevi em minha coluna semanal algo pertinente aos pacientes oncológicos e exaltando a fisioterapia oncofuncional neste contexto. Muito além do caráter curativo ou reabilitativo, trabalhamos o ser humano, o indivíduo em todas as suas nuances e complexidades e a partir de nossas condutas, objetivamos o retorno as atividades diárias e profissionais. Confiram!!! E espero que gostem.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Aula proferida pelo professor Daniel xavier sobre a interdisciplinariedade na UTI


Dermato Rosa - Ação cívico social apresentada pela IAPES

Em parceria com a FCECON e com o Grupo GAMMA-Grupo das mulheres mastectomizadas do Amazonas, Nós da Iapes Ensino e em especial nossa pós graduandas de fisioterapia dermatofuncional, instituimos o programa de atenção e atendimento às mulheres mastectomizadas de Manaus. Em uma abordagem pioneira, associamos à necessidade de um tratamento especializado oferecido pelas nossas pós graduandas, uma bagagem curricular que enaltece e engrandece a nossa pós graduação e o mais relevante: Através do voluntariado, do altruísmo profissional e pelo desprendimento em prol ao próximo, levamos o atendimento aos nossos pacientes. Temos absoluta certeza que nos dias 31 de Outubro e 01 de Novembro, contemplando ainda o OUTUBRO ROSA, estaremos praticando o bem social. A ação cívico social será ofertada a partir de então quinzenalmente. Convidamos a todos os fisioterapeutas, graduados ou não, pos graduandos em dermatofuncional de qualquer instituição a se fazerem presentes em uma ação sem precedentes! A Iapes é isso! cidadania sem distinção. Coordenação Daniel Xavier e coordenadora do curso de pós graduação da fisioterapia dermatofuncional Dra. Adria Sadala

Ver Mais: http://www.fisioterapiamanaus.com.br/Fisioterapia_Dermatofuncional.htmlFoto: Em parceria com a FCECON e com o Grupo GAMMA-Grupo das mulheres mastectomizadas do Amazonas, Nós da Iapes Ensino e em especial nossa pós graduandas de fisioterapia dermatofuncional, instituimos o programa de atenção e atendimento às mulheres mastectomizadas de Manaus. Em uma abordagem pioneira, associamos à necessidade de um tratamento especializado oferecido pelas nossas pós graduandas, uma bagagem curricular que enaltece e engrandece a nossa pós graduação e o mais relevante: Através do voluntariado, do altruísmo profissional e pelo desprendimento em prol ao próximo, levamos o atendimento aos nossos pacientes. Temos absoluta certeza que nos dias 31 de Outubro e 01 de Novembro, contemplando ainda o OUTUBRO ROSA, estaremos praticando o bem social. A ação cívico social será ofertada a partir de então quinzenalmente. Convidamos a todos os fisioterapeutas, graduados ou não, pos graduandos em dermatofuncional de qualquer instituição a se fazerem presentes em uma ação sem precedentes! A Iapes é isso! cidadania sem distinção. Coordenação Daniel Xavier e coordenadora do curso de pós graduação da fisioterapia dermatofuncional Dra. Adria Sadala
Tendo a Iapes como uma das empresas patrocinadoras do 2º Congresso Pan Amazonico de Oncologia, o maior evento de oncologia da região Norte, contaremos com a presença de inúmeros participantes que trabalham diretamente com oncologia no Brasil e no mundo. Sendo uma doeça que mais cresce em incidência no mundo, é imprescindível que o profissional da área da saúde conheça essa doença que é conhecida como " O IMPERADOR DE TODOS OS MALES". Na área de fisioterapia será abordado a reintegração social e laboral do paciente oncológico a partir da atuação de relevância inconteste dessa profissão que vai além de reabilitar pacientes! Participem!!!! Presença do Dr. Daniel Xavier, Dr. Daniel Glória, Dra. Joselaine Dantas, Dra Bárbara Bahia entre outros.

Foto: Tendo a Iapes como uma das empresas patrocinadoras do 2º Congresso Pan Amazonico de Oncologia, o maior evento de oncologia da região Norte, contaremos com a presença de inúmeros participantes que trabalham diretamente com oncologia no Brasil e no mundo. Sendo uma doeça que mais cresce em incidência no mundo, é imprescindível que o profissional da área da saúde conheça essa doença que é conhecida como " O IMPERADOR DE TODOS OS MALES". Na área de fisioterapia será abordado a reintegração social e laboral do paciente oncológico a partir da atuação de relevância inconteste dessa profissão que vai além de reabilitar pacientes! Participem!!!! Presença do Dr. Daniel Xavier, Dr. Daniel Glória, Dra. Joselaine Dantas, Dra Bárbara Bahia entre outros